Slides da apresentação feita no Interaction South America 2017, no The Developers Conference 2017 e no F5 Abradi-RS entre setembro e novembro de 2017.

Aqui uma versão estendida da mesma apresentação.

 

Anúncios

Na seção de palestras da comunidade no Interaction South America, no #isa16, Pedro Belleza e yo apresentamos em espanhol sem nenhum medo de ser feliz. Falamos para países da América Latina que ainda não possuem um evento nacional para contrabalancear a falta que fazem encontros como o ISA pelo resto do ano.

Nosssa submissão: “Cómo organizar una conferencia de UX de gran magnitud: el caso UXConf BR”

Pedro Belleza y Thiago Esser participan desde hace mucho tiempo de una gran variedad de eventos acerca del tema de UX como por ejemplo el Interaction South America. Un día se dieran cuenta qué estes eventos ocurrían en muchos lugares pero nunca en Porto Alegre, ciudad donde viven. La falta de un evento de UX en sua ciudad combinado con el deseo de fortalecer sus propias profesiones fueran algunas de las razones por lo cual ellos decidieron crear a UXConf BR, que en un corto espacio de tiempo y solamente dos ediciones después se hubiera convertido en el más grande evento de UX de Brasil de la actualidad.

14940197_10155620013163438_8494470945368079819_o

En esta charla, Pedro y Thiago van a compartir importantes recomendaciones y consejos para que usted pueda organizar su propia conferencia de UX. Cuáles son los factores claves para el éxito, cual las principales dificultades y cómo superarlas.

La idea tras esa charla es despertar el ímpetu de crear algo importante, que tenga un profundo impacto en toda la comunidad de UX, principalmente a la gente de países de latinoamérica que aún no poseen un evento anual de grandes proporciones.

Pela 4ª vez consecutiva, apresento algo no dia dedicado a palestras da comunidade no Interaction South America, no #isa16 que aconteceu em Santiago do Chile.

O assunto estava gravado com tinta fresca na minha mente, depois de ser avaliador de palestras em eventos com o TDC e a UXConf BR (onde também sou organizador). O mote foi “qualificar as submissões para que as boas ideias não morram na beira da praia”. Espero que o tema ressoe com bastante gente da comunidade.

Veja nesse post a transcrição completa da apresentação:
medium.com/uxconfbr/guia-para-submeter-palestras-em-eventos-de-comunidades-profissionais-42e746bc67ff#.tpk043frf

A minha submissão (que passou!): “3 razões por que a sua palestra não foi aprovada nessa conferência, e a dela/dele foi”

Você teve uma boa ideia de palestra, mas ela não passou nessa (ou em outra) conferência. Há no mínimo 3 razões para isso ter acontecido: 1) você não teve coragem de inscrevê-la (deixa disso!), 2) a descrição da sua palestra não ficou muito clara ou 3) você não conseguiu chamar a atenção do juri e ter um voto positivo dele.

Nessa palestra relâmpago, eu vou mostrar com superar o medo de mostrar as suas boas ideias e fazer uma descrição “do cacete” para sua palestra, em alguns passos bem simples. Também vou mostrar como isso pode ser bom para sua carreira — como designer, especialmente.

Eu já submeti palestras e fui aprovado nos últimos três Interaction South America, além do Interaction 16, a conferência global do IxDA, em Helsinque. Tenho experiência adicional na seleção de palestras em outras conferências, como a UXConf BR, da qual sou um dos criadores.

Com essas notas visuais eu fiz minha apresentação sobre Pensamento Visual na ultima quarta-feira dentro do Agile Clinic, uma iniciativa dos coachs Agile do Sicredi, aqui em Porto Alegre.

Um público bem diversos e interessado estava lá para acompanhar a 1h30min de apresentação e perguntas.
sketch1461156989548
sketch1461118283667
sketch1461117174597
sketch1461117414664
sketch1461118761297
sketch1461118651459
sketch1461118078675
sketch1461119488588

I had a great time going to Helsinki this past March to exchange some ideas with designers from all over the world at Interaction 16, the IxDA global conference.

Part of it was the awesome opportunity of talking at the campfire stage, a rather informal and warm place to be :)

This is the result of Design as the the art of materializing business decisions in full HD. Enjoy!

Video

Slides

Fotos

Some photos taken by the organization.
24875060793_7b66a44e27_k
24875050313_d83563346a_k
25408902051_eab45a274b_k

Foi uma experiência poliglota apresentar no Interaction South America 2015, ora falando em português, espanhol ou inglês. Divertido.

As an interaction designer, how can I materialize these decisions in the form of interfaces, navigations or product mechanics? Will I have to compromise on design principles? What is the cost-benefit relation? Can we cocreate ideas with “business people” from scratch?

Aqui a descrição completa.

Foto tirada pelo Pedro Belleza enquanto eu falava.

12272973_10154515331738438_415045818_n

Here they are: the slides of the “charla” I just presented on this Interaction South America 2015. All slides were conceived and crafted by me (very proud of it!).

This presentation will give you clues on how people are dealing with it “into the wild”. Stories of designers struggling to persuade bosses and workmates. Managers trying to understand the value of design. Developers learning new skills. Quite a journey!

Palestra minha no o 2º dia da @TheDevConf, em Porto Alegre (setembro de 2015). Falei na trilha de Análise de Negócios sobre a integração com Design.

Descrição:

“Esta é uma decisão de negócio ou de design?” Alguém poderia pensar em ambos como campos separados, dada a forma como as decisões são tomadas no dia-a-dia, o analista de negócios (ou equivalente) geralmente sendo o responsável por definir como uma empresa irá criar valor para seus clientes.

Sendo um Designer para a UX, como posso materializar essas decisões na forma de interfaces, navegações ou mecânica de produtos? Vou ter que ceder quanto aos princípios de design? Qual é a relação custo-benefício? Podemos co-criar com “pessoas de negócios” desde o início?

Nesta palestra, eu vou mostrar casos em que tanto o design e negócios se fundiram quase tornando-se indistinguíveis.

Veja a trilha completa: http://www.thedevelopersconference.com.br/tdc/2015/portoalegre/trilha-analise-de-negocios

 

Foi um grande prazer organizar esse evento com meu grandes parceiros, a UXConfBR. Um dia dedicado à Experiência do Usuário, bem pertinho de casa, quem pode querer mais?

Repercussões

O Blog de AI fez esse post sobre o evento. Legal ver a forma como sintetizaram as palestras e ideias que apareceram:

Neste final de 2015, é interessante observar o que os designers brasileiros tem feito. E o que os tem preocupado. Realizada no dia 12 de Setembro, a UXConf levou 12 palestrantes à capital gaúcha para conversar sobre User Experience. Organizei abaixo três temas que apareceram na maioria dos talks – e mais abaixo você vê os slides das apresentações.

Leia na íntegra em: arquiteturadeinformacao.com/user-experience/resumao-da-uxconf-e-os-slides-das-palestras

A EZCommerce, empresa que estava marcando presença no evento, também fez seu relato:

O Primeiro palestrante foi Luiz Felipe Fernandes (UX Academy) com o tema O usuário é quem manda, trouxe o resultado de uma pesquisa realizada sobre aplicativos mobile onde enfatizou a importância de um serviço/App oferecer algum valor ao usuário antes de qualquer solicitação de login e cadastro na tela inicial, o que é comumente usado atualmente.

Leia na íntegra em: http://www.ezcommerce.com.br/blog/eventos/como-foi-o-uxconfbr/

Algumas fotos

Clicados pelo nosso parceiro Stu, vejam como o estava o clima lá no dia. Ah, dá pra ver todas elas aqui.

Vídeos das palestras

E pra finalizar, daqui pra frente publicaremos, um vídeo por semana no Twitter e FB do evento (@uxconfbr e fb.com/uxconferencebr). Esse é o primeiro:

No último final de semana, eu e a Cínta Citton falamos sobre meios de validar idéias em startups. Foi uma apresentação de 20 min. que contém dicas fundamentais para esse momento de começar e tirar as ideias da cabeça e do papel — e colocar outras novas no lugar :)

 

(Fotos: Roberto Lima)